Huawei não precisa dos EUA: palavra do fundador

huawei ren zhengfei

Enquanto isso na Europa o desenvolvimento do 5G é confiado nas mãos de Huawei, certamente não se pode dizer o mesmo para o USA. O declarações vitriólicas da FCC eles não deixaram espaço para negociações: a empresa é um perigo nacional e não pode estar presente em solo americano. Mas disso o gigante chinês não parece mais se preocupar, pelo menos de acordo com as declarações do fundador Ren Zhengfei. Por ocasião de uma entrevista com Wall Street Journal, ele afirmou que "podemos sobreviver muito bem sem os EUA. A guerra de deveres com a China é algo que não me preocupa".

LEIA TAMBÉM:
Você recebeu uma atualização estranha no seu Huawei? Está tudo normal

A guerra entre os EUA e a China não preocupa a liderança da Huawei

Na realidade, a diatribe entre as duas nações historicamente hostis ainda preocupa a Huawei, mas é claro que, nas intenções da empresa, há vontade de se afastar de tudo isso. Não por acaso estão previstos investimentos de bilhões de euros em nosso continente, para poder desatar da América do Norte e dos fornecedores. "Virtualmente, não temos acordos comerciais com os EUA, com os quais não tivemos comparação.". Essa desconexão entre as duas realidades resultará em perdas econômicas que não serão subestimadas para a América, com perdas perdidas de cerca de 10 bilhões de dólares.

Reivindicações, por Ren Zhengfei, que se somam para os anteriores, em que ele disse como a proibição dos EUA realmente ajudou a Huawei. No entanto, a empresa cresceu muito nos últimos meses, embora à custa da estabilidade interna. dados os desacordos que surgiram por seus funcionários. Enquanto isso, o desenvolvimento da infraestrutura 5G continua, realizado sem o auxílio das tecnologias americanas: “Não esperamos ser removidos da lista de entidades. Eles também podem nos manter para sempre, pois estamos bem".


Não perca nenhuma novidade em tempo real e as melhores ofertas dedicadas a Huawei no canal Telegram dedicado!