Xiaomi aponta para a Europa: o objetivo é se tornar a primeira marca do continente

xiaomi top marca europa

Depois de se estabelecer por anos em Ásia, em quase 3 anos Xiaomi também conquistou países comoÍndia mas acima de tudoEuropa. Embora já seja uma entidade forte em muitos mercados importantes, no Velho Continente o gigante chinês pretende se tornar a marca principal.

Xiaomi: Lei Jun quer torná-la a marca número um da Europa em alguns anos

xiaomi europe

Os resultados já falam a favor da marca pequinês, pois a Xiaomi conseguiu ultrapassar Apple se tornando o terceira marca mais importante do mundo, ficando para trás apenas um Samsung e Huawei. Se o discurso em China é complexo e Huawei em casa ele joga muito fácil, com Samsung e Apple na Europa a questão é diferente, porque a marca da Lei Jun pode se tornar o líder do setor.

Mesmo Lei Jun não apenas confirmou os objetivos de Xiaomi, mas disse que a empresa aumentou seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento recrutamento 5000 novo engenheiros a fim de melhorar a tecnologia doméstica para oferecer produtos cada vez mais convincentes no mercado mais exigente do mundo, oEuropa precisamente.

E esses investimentos, entre outras coisas, já estão dando frutos: em terceiro trimestre De 2020 Xiaomi cresceu mais do que tudo, alcançando um considerável 42% todo ano. 10 vezes mais do que a outra empresa que mais cresceu, vivo. O caminho está definitivamente traçado, o objetivo não parece mais tão distante.

⭐️ Descubra o novo folheto semanal da GizChina com ofertas exclusivas e cupons sempre diferentes.
Honrar