Apple e Disney encerram relacionamento com X, mas Elon Musk processa Media Matters

Elon Muskx Twitter
Crédito: O Escocês

Upgrade 21 / 11: Elon Musk decidiu processar a Media Matters, empresa que primeiro lançou acusações relacionadas a anúncios destacados ao lado de postagens que incitam ao ódio e à violência. Você pode encontrar todas as novidades no artigo.

De acordo com vários rumores relatados por múltiplas fontes, grandes empresas de tecnologia como Apple e Disney que gastam milhões e milhões de dólares em publicidade decidiram pausar ou suspender permanentemente as atividades publicitárias na plataforma Twitter/X. A culpa, como você pode imaginar, seria mais uma vez de Elon Musk e sua deplorável cedência a postos neonazistas e antissemitas.

Postagens neonazistas e antissemitas: grandes empresas deixam o Twitter/X na miséria

Twitter/X
Créditos: Canva

Apple, Disney, Warner, IBM, Discovery, Supremo, Comcast e vários outros anunciantes suspenderam a publicidade em Twitter/X depois das postagens delirantes e deploráveis ​​de Elon Musk onde ele apoia teorias anti-semitas e lança mais um ataque contra Liga Anti-Difamação. Isto, portanto, poderia realmente ter sido a gota d'água que quebrou as costas do camelo e que, na ausência do dinheiro dos anunciantes, poderia marcar o inevitável, mas esperado fim por Twitter/X.

Parece estar bem claro grandes companhias eles absolutamente não querem ver seu nome associado a certas postagens terríveis e, como resultado, um crime real teria sido desencadeado escapar escapar da plataforma. Infelizmente, é simplesmente a história se repetindo: também no passado Musk havia feito certas declarações e mesmo nesse caso os investidores retiraram os anúncios.

Enquanto aguardamos pelos comunicados de imprensa oficiais que ainda faltam, não podemos esperar que assim seja realmente o último capítulo de uma gloriosa rede social que caiu em desgraça devido à mudança de propriedade.

Atualização 21/11: Elon Musk processa Media Matters

Assuntos de mídia
Crédito: Assuntos de Mídia

Silenciar (de alguma forma) as críticas que veem como protagonistas Twitter/X e as habituais postagens pró-nazistas, racistas, anti-semitas e de incitação ao ódio e à violência que estão na moda nas redes sociais desde Elon Musk comprou, o famoso magnata decidiu processar Assuntos de mídia, entidade que primeiro fez as acusações que afastaram os anunciantes.

O procurador-geral do estado de Texas, Ken Paxton, então abriu exame sobre a organização sem fins lucrativos, para tentar entender se Assuntos de mídia na verdade é responsável para perdas econômicas decorrentes do distanciamento dos anunciantes.

Você sabe que também estamos WhatsApp? Inscreva-se agora nos canais GizChina.it e GizDeals para ficar sempre informado sobre as novidades e as melhores ofertas da web!

⭐️ Conheça o melhores ofertas on-line graças ao nosso canal exclusivo do Telegram.